Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 (67) 3463-1661

Encontre o que deseja

NO AR

Sintonia Total

    Mundo

Pai com doença terminal mata filho por achar que esposa não poderia criá-lo sozinha

Publicada em 16/08/21 as 11:39h por BHAZ - 147 visualizações

Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Foto: Ilustrativa )

Um homem que havia sido diagnosticado com um tumor cerebral em estado terminal matou o próprio filho por não achar que a esposa conseguiria cuidar dele sozinha. O russo Oleg Drachev, de 40 anos, também tentou esfaquear a mulher, mas ela conseguiu trancá-lo no banheiro e chamar a polícia.

Segundo o jornal britânico Mirror, o pai é suspeito do crime contra o filho de 13 anos, Ilya, que foi esfaqueado no peito enquanto dormia. O caso ocorreu em Moscou, na Rússia, alguns dias depois que Drachev recebeu o diagnóstico do câncer.

Parentes próximos contaram que os três eram uma família muito feliz até o diagnóstico da doença incurável, e que o pai passava todo o seu tempo livre com o filho adolescente. Eles gostavam de fazer caminhadas e nadar, e construíram uma casinha para o cachorro da família juntos.

Drachev teria dito aos detetives responsáveis pelo caso, segundo jornais locais, que sentia que ninguém poderia substituir seu papel na criação do filho depois da morte dele. Ele não acreditava que a esposa conseguiria pagar a hipoteca e sustentar Ilya sozinha.

Ainda segundo o Mirror, o pai matou o filho durante o sono assim que a esposa saiu para trabalhar. Quando eles não atenderam as ligações da mulher, ela voltou para casa, entrou pela janela e encontrou o garoto morto.






ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Nosso Whatsapp

 (67) 3463-1661

Visitas: 74235 | Usuários Online: 50

Rádio Criativa Juti, 87,9 MHZ - Avenida Bonifácio Fernandes, 1500 - Centro - CEP 79.955-000 - Juti-MS - Todos os direitos reservados